Ricardo Melo Gouveia e Filipe Lima no Top-20 com público em massa


Ricardo Melo Gouveia e Filipe Lima no Top-20 com público em massa

Ricardo Melo Gouveia e Filipe Lima foram os únicos jogadores portugueses a passarem hoje (sexta-feira) o cut no 11º Portugal Masters, qualificando-se, assim, para o fim de semana.
A partir de amanhã (Sábado), só 75 jogadores, dos 144 que estavam à partida, irão lutar pelo título do torneio do European Tour de 2 milhões de euros em prémios monetários e os dois atletas olímpicos estão bem posicionados.
Ambos figuram no top-20, depois de uma segunda volta parecida, em que sentiram dificuldades nos primeiros nove buracos do Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura, mas depois arrasaram os segundos nove buracos.

Filipe Lima é o melhor português, no grupo dos 14º classificados, com 135 pancadas, 7 abaixo do Par, após voltas de 69 e 66. Hoje só houve dez jogadores da elite europeia a conseguirem fazer melhor do que o português residente em França, incluindo o novo líder da prova, o italiano Nino Bertasio, que leva duas voltas de 65 pancadas, para um total de 130, 12 abaixo do Par.

Bertasio dispõe de 1 pancada de vantagem sobre o escocês Marc Warren (67+64). A melhor volta do torneio foi o 63 (-8) do sul-africano Thomas Aiken, que está empatado com Melo Gouveia em 19º.
E se Filipe Lima cumpriu os últimos nove buracos de hoje em 5 pancadas abaixo do Par, Melo Gouveia fez exatamente o mesmo para uma volta de 67 (-4) a juntar à de 69 (-2) de ontem, para um agregado de 136 (-6), que o deixa em 19º empatado.

«Hoje o jogo saiu mais fluído. Ontem entrei um bocadinho nervoso mas hoje estava mais descontraído Libertei-me, consegui meter putts, que era o que estava a faltar, e acabei bastante bem», disse o português residente em Inglaterra, que passou o cut pela quinta vez no mais importante torneio de golfe português, um recorde nacional.
«É sempre importante estar cá (a jogar) no fim de semana, para o público português (aparecer). A primeira meta está alcançada (passar o cut). Agora a segunda é chegar mais perto dos líderes amanhã e ver o que se pode passar no Domingo», disse, por seu lado, Lima, que passou o cut pela quarta vez, mas a primeira desde 2010.

Filipe Lima (o único português a passar este ano os cuts do Open de Portugal@Morgado Golf Resort e no Portugal Masters) e Ricardo Melo Gouveia podem atacar agora o recorde nacional de Ricardo Santos no Portugal Masters, quando foi 16º em 2012.

Os restantes portugueses falharam o cut (fixado em -3), mas alguns deles conseguiram hoje voltas melhores do que na véspera, mostrando a importância de participarem nestas provas ao mais alto nível para ganharem ritmo, como explicou o ainda amador Vítor Lopes: «Hoje senti-me muito mais à vontade ao lado destes jogadores do que ontem».

As classificações e resultados dos portugueses que foram hoje eliminados foram as (os) seguintes, com grande destaque para Tiago Cruz que começou o dia com 6 birdies em sete buracos:
133º Pedro Figueiredo, 144 (75+69), +2; Tomás Silva, 144 (73+71), +2; e Vítor Lopes, 144 (73+71), +2.
123º Hugo Santos, 146 (70+76), +4; e João Carlota, 146 (74+72), +4.
130º Miguel Gaspar, 148 (71+77), +6; e Tomás Melo Gouveia, 148 (73+75), +6.
135º Tomás Bessa, 149 (76+73), +7; Tiago Cruz, 148 (78+71), +7; e João Ramos, 149 (77+72), +7.
141º Tiago Rodrigues, 155 (79+76), +13.

Hoje houve 9.149 espectadores, a segunda melhor sexta-feira de sempre do torneio. Já ontem, as 7.439 entradas foram um recorde a uma quinta-feira. E no dia do Pro-Am entraram 3.237!
O 11º Portugal Masters prossegue amanhã, a partir das 7h35, já só com saídas do buraco 1. Melo Gouveia começa às 11h09, enquanto Lima arranca às 12h26.

 

GABINETE DE IMPRENSA DO PGA EUROPEAN TOUR NO PORTUGAL MASTERS

Fotografia: Getty Images

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn