Melo Gouveia, Lima e Hugo Santos começam abaixo do par


Melo Gouveia, Lima e Hugo Santos começam abaixo do par

Ricardo Melo Gouveia, Filipe Lima e Hugo Santos foram os três portugueses que conseguiram juntar-se aos 87 jogadores que iniciaram hoje (quinta-feira) o 11º Portugal Masters com uma primeira volta abaixo do Par-71 do Dom Pedro Victoria Golf Course, em Vilamoura.
O n.º1 português, Ricardo Melo Gouveia, chegou mesmo a andar a 3 abaixo do Par, quando faltavam apenas quatro buracos para terminar a jornada, mas o final de prova algo irregular, com bogey-birdie-bogey-Par, fê-lo juntar-se ao grupo dos 41º classificados, no qual figura igualmente o campeão nacional Filipe Lima.

O caso de Lima foi bem diferente, na medida em que nem começou bem, mas acabou em grande, com 3 birdies nos últimos seis buracos e por pouco não fazia outro com um put espetacular no buraco 9 que ficou a escassos centímetros de entrar.

Os dois atletas olímpicos portugueses, que hoje receberam da FPG os seus diplomas atribuídos pelo COP pela presença no Rio2016, fazem companhia neste grupo a famosos como o espanhol José Maria Olazábal e o escocês Paul Lawrie (campeões de Majors), o escocês Russell Knox (vencedor de um World Golf Championships), os antigos campeões do Portugal Masters Shane Lowry (Irlanda) e Tom Lewis (Inglaterra), e estrelas da Ryder Cup como Nicolas Colsaerts e Thomas Pieters.
«Estou satisfeito por ter feito -2, apesar de não estar a bater bem na bola», disse Melo Gouveia, que reside em Inglaterra. «Consegui aqueles birdies para acabar e foi bom», declarou Lima que vive em França.

Se de Melo Gouveia e Lima se espera sempre o melhor, dado serem os únicos portugueses membros do European Tour, já os resultados de Hugo Santos de 70 (-1), em 69º empatado, e de Miguel Gaspar de 71 (Par), em 88º empatado, devem ser saudados como proezas pessoais e qualquer um deles pode sonhar com uma passagem inédita do cut amanhã (sexta-feira).

Os restantes jogadores portugueses obtiveram as seguintes classificações e resultados: 111º Tomás Silva, Vítor Lopes e Tomás Melo Gouveia com 73 (+2); 130º João Carlota com 74 (+3); 137º Pedro Figueiredo com 75 (+4); 140º Tomás Bessa com 76 (+5); 142º João Ramos com 77 (+6); 143º Tiago Cruz com 78 (+7); e 144º Tiago Rodrigues com 79 (+8).
Seria injusto não referir que no início das suas voltas, Vítor Lopes (que ainda é amador) chegou a andar com 3 abaixo do Par; Tomás Silva atingiu os -2 e Pedro Figueiredo e João Ramos em -1, antes de entrarem em fases complicadas.
Entretanto, no topo da classificação, a liderança é partilhada pelo holandês Joost Luiten e pelo sul-africano George Coetzee, com 64 pancadas, 7 abaixo do Par, sendo perseguidos por cinco jogadores a 1 pancada de distância: o italiano Nino Bertasio, o francês Grégory Havret, o australiano Jason Scrivener, o inglês Callum Shinkwin e o chinês Ashun Wu.

Coetzee gosta de jogar no Dom Pedro Victoria Golf Course, onde já foi 3º e 6º classificado, é um tradicional candidato ao título e na semana passada foi 3º classificado no KLM Open, na Holanda.
Quanto ao campeão em título, o irlandês Padraig Harrington, começou bem, com 67 (-4), empatado em 16º. Pelo contrário, o campeão do Masters do Augusta National do ano passado, o inglês Danny Willett, entrou com o pé esquerdo e só aparece no grupo dos 88º classificados, com 71 (Par), empatado, entre outros, com Miguel Gaspar. Mais uma razão para o profissional do Belas Clube de Campo se orgulhar desta sua estreia na prova.

O 11º Portugal Masters prossegue amanhã, a partir das 7h40. Terminada a segunda volta, proceder-se-á ao cut, para apurar os jogadores que irão competir no fim de semana.

GABINETE DE IMPRENSA
DO PGA EUROPEAN TOUR
NO PORTUGAL MASTERS
Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico – convertido pelo Lince

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn