Portugal Masters 2008

Portugal Masters 2008. Final Round

Alvaro Quiros sob o signo de Ballesteros

Inevitavelmente, Severiano Ballesteros foi tema nas conferências de imprensa que antecederam o arranque da segunda edição do Portugal Masters no Oceânico Vitória. O carismático jogador espanhol aguardava uma segunda cirurgia ao cérebro devido a um tumor, e as manifestações de preocupação sobre o seu estado de saúde ecoavam vindas de todo o mundo do desporto.

A maior homenagem a El Matador, que faleceria a 7 de Maio de 2011, haveria de ser feita no fim deste Portugal Masters – e, claro, por um espanhol, Alvaro Quiros. O jogador de Málaga jogou de forma magistral nas três primeiras voltas, o que lhe permitiu iniciar a quarta e última a comandar com 15 pancadas abaixo do par. Isto, sublinhava, com muitas oportunidades de birdies desperdiçadas. Como o seu putting vinha melhorando de dia para dia, não havia motivos para desconfiar de que não iria protagonizar mais uma grande exibição.

Apesar de algumas dificuldades com os drives no início da jornada decisiva, Quiros terminaria com 68, para um total de 269, 19 abaixo do par-72, ganhando com três de vantagem sobre o escocês Paul Lawrie, campeão do British Open em 1999.

“Seve [Ballesteros] foi e é uma inspiração para todos os espanhóis, sobretudo quando as coisas não estão a correr bem. A última volta foi difícil para mim no jogo comprido. Mas, no jogo curto, como que parei e lembrei-me dele – sabem, quando ele fazia chips e putts e aquelas recuperações maravilhosas”, salientou o espanhol, que conseguiu aqui a sua segunda vitória no European Tour, ano e meio depois do triunfo no Alfred Dunhill Championship.

Destaque ainda para a grande defesa do título por parte do inglês Steve Webster, que acabaria a partilhar o terceiro lugar com o compatriota Ross Fisher e com o sueco Robert Karlsson. Karlsson era um dos cinco jogadores presentes no Portugal Masters que haviam representado menos de um mês antes a seleção europeia na Ryder Cup, a par de Lee Westwood, Oliver Wilson, Miguel Angel Jiménez e Graeme McDowell.

Dos sete portugueses em prova, apenas António Sobrinho passou o cut terminando na 59ª posição. Filipe Lima, Ricardo Santos, Tiago Cruz, Hugo Santos e os amadores João Carlota e Manuel Violas Jr. foram os outros portugueses presentes.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *