Factos e Números

Sabia que…

Lee Westwood obteve uma vitória e um terceiro lugar em três participações no Portugal Masters? E sabia que o mais jovem vencedor do Portugal Masters foi Tom Lewis, com 20 anos?

Uma das particularidades do Portugal Masters, como a de nunca ter tido um play-off, é que nenhum jogador o conseguiu vencer mais do que uma vez. Foram oito edições, oito vencedores. O que se pode dizer é que a Inglaterra tem sido o país dominador, já com quatro campeões, a uma média de um título a cada dois anos: Steve Webster ganhou na edição inaugural, em 2007; Lee Westwood, em 2009; Tom Lewis, em 2011; e David Lynn, em 2013.

O australiano Richard Green foi, por sua vez, o único não europeu a levantar o troféu, em 2010, já que os restantes campeões foram o espanhol Alvaro Quiros, em 2008; o irlandês Shane Lowry, em 2012; e o francês Alexander Levy, em 2014.

Pode dizer-se que Lee Westwood foi um dos melhores jogadores que já passaram pelo Portugal Masters, não só pelo seu currículo, como pelo que fez em Vilamoura: além da vitória em 2009, que relançou a sua carreira rumo ao primeiro lugar no ranking mundial (posição atingida no final de 2010), o inglês registara antes um 3.º lugar (2007) e um 16.º (2008).

Mas houve outros nomes grandes do golfe mundial que demonstraram a sua classe em Vilamoura e que, como Westwood, registaram dois top 10’s no torneio: o alemão Martin Kaymer (7.º em 2007, 8.º em 2009); o sul-africano Charl Schwartzel (6.º em 2009, e 9.º em 2010); o italiano Francesco Molinari (2.º isolado em 2009, 2.º empatado em 2010); o galês Jamie Donaldson (8.º em 2011, 6.º em 2012); e o austríaco Bernd Wiesberger (4.º em 2012 e 3.º em 2013).

O escocês Paul Lawrie não conseguiu dois top 10’s mas esteve perto, tendo sido segundo em 2008 e 11.º em 2011. Como ele, obtiveram um top 10 o norte-irlandês Rory McIlroy (10.º em 2008), actual n.º1 mundial, o sueco Henrik Stenson (6.º em 2012), o irlandês Padraig Harrington (3.º em 2009) o inglês Justin Rose (6.º em 2009), o dinamarquês Thomas Bjorn (8.º em 2011) e o escocês Stephen Gallacher (3.º em 2013).

Mas, neste capítulo, o melhor é o inglês Ross Fisher, com quatro top 10’s – 7.º em 2007, 3.º em 2008, 2.º em 2012 e 8.º em 2013. Depois, o sueco Robert Karlsson e o inglês Danny Willet registam três top 10’s cada um, sendo que o escandinavo foi 2.º (isolado) em 2007, 3.º em 2008, 2º (empatado) em 2010, e o britânico 6.º em 2009, 6.º em 2012 e 7.º em 2014.

O mais novo campeão do Portugal Mastes foi Tom Lewis, com 20 anos e 284 dias, o mais velho David Lynn, com 39 anos e 358 dias, já muito perto de fazer 40. Entre um e outro, vão 19 anos de diferença.

Qual foi a melhor volta de sempre? 60 pancadas, 11 abaixo do par-72, por Scott Jamieson, da Escócia, em 2013, e por Nicolas Colsaerts, da Bélgica, em 2014. O melhor agregado aos 36 buracos pertence desde o ano passado a Alexander Levy, com 124 (-18), um total que aliás lhe serviu para ganhar o torneio visto que este ficou reduzido a duas voltas devido à chuva intensa que caiu durante a semana. Levy estabeleceu também a maior diferença de um campeão em relação ao seu mais directo adversário: três shots de vantagem, neste caso sobre Nicolas Colsaerts.

Retief Goosen foi o melhor aos 54 buracos, com 196 (-20), em 2009. Quanto ao melhor agregado de um vencedor, está com Steve Webster desde a primeira edição, com 263 (-25).

Parecia impossível, mas Richard Green conseguiu vencer em 2010. Tinha partido para a última volta com sete pancadas de atraso em relação ao líder, o espanhol Pablo Martin, e acabou por ganhar com duas de vantagem sobre o outro espanho, Gonzalo Fernandez-Castaño. Foi a maior recuperação rumo à vitória por parte de um campeão.

O cut mais baixo fixou-se em 139 em duas ocasiões, em 2011 representando 5 abaixo do par-72, em 2014 sendo de 3 abaixo do par, visto em 2012 o Oceânico Victoria passou de par 72- para par-71.

Holes-in-one, houve cinco jogadores que os alcançaram: o irlandês Peter Lawrie na terceira volta de 2007, no buraco 13; o francês Jean François Lucquin, na primeira volta de 2008, no 8; o sueco Alexander Noren, na quarta volta de 2009, no 16; o espanhol Miguel Angel Jiménez na quarta volta de 2013, no 8; e o spanhol Jose Maria Olazábal, na primeira volta de 2014, no 13.

 

Na fotografia: Tom Lewis, o mais jovem vencedor do Portugal Masters / © GETTY IMAGES

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *